A Páscoa se aproxima.

Época para o comércio levantar recursos financeiros. O comércio precisa disso. Se não fossem essas datas especiais, muitos não poderiam ter seus empregos e a economia sofreria. O problema é que muitas vezes, a forte ênfase no chocolate, no coelhinho, no pescado desvia nossa atenção e perdemos a beleza dos significados bíblicos dessa data. 

Quando abrimos a Bíblia e lemos os textos a respeito da Páscoa (Ex 12.1-13; 21-27; 43-49; Dt 16.1-8) podemos verificar, especialmente no livro de Êxodo, a presença da família nessa festa judaica. 

Nas ordens dadas por Deus a Moisés e a Arão, o critério para o sacrifício é que cada família deveria ter o seu próprio cordeiro pascal (Ex 12.3,21). A primeira Páscoa, conforme o relato de Êxodo, a adoração, deveria ser familiar. Mais uma vez podemos notar o desejo de Deus em ser adorado, em primeiro lugar, no íntimo de cada casa, de cada lar, de cada família (Ex 12.46). Procure fazer isso nessa Páscoa com sua família. Quando Jesus celebrou a Páscoa com seus discípulos, como uma família, foi numa casa (Mt 26.18). O espírito de culto comunitário estava presente (Ex 12.6), mas através de cada família israelita. 

Havia também um espírito de comunidade, de entrelaçamento das famílias, de comunhão. Caso uma família fosse pequena para comer um animal inteiro, a ordem era procurar as famílias mais próximas e juntas desfrutarem da comunhão (Ex 12.4). Deus, ao salientar esse detalhe, estava demonstrando o Seu desejo de que as famílias tivessem comunhão, que houvesse um espírito de solidariedade e de compartilhamento. Há estudos que indicam que famílias fortes procuram manter o espírito comunitário. Não se fecham em si mesmas. Estão sempre abertas para repartir, doar, compartilhar. Quem sabe sua família poderia convidar uma família carente para passarem juntos a Páscoa. Uma outra sugestão: convide uma pessoa que more sozinha. Quem sabe um solteiro, uma pessoa que esteja enfrentando a dor do divórcio, uma viúva. 

Por último, Deus instituiu a Páscoa para que fosse, para sempre, um instrumento de propagação da fé. E isso deveria acontecer em família! Falar do amor, da bondade, da misericórdia e do cuidado de Deus às gerações futuras é tarefa, em primeiro lugar, da família! O relato bíblico diz: "Quando os seus filhos lhes perguntarem: 'O que significa esta cerimônia?', respondam-lhes: É o sacrifício da Páscoa ao Senhor, que passou sobre as casas dos israelitas no Egito e poupou nossas casas quando matou os egípcios" (Ex 12.26,27 NVI). A comemoração da Páscoa seria um instrumento pedagógico para falar aos filhos e netos sobre a bondade e fidelidade de Deus. Nesta Páscoa não perca a oportunidade de falar para os seus filhos e netos sobre a bondade de Deus. Fale que em várias passagens da Bíblia Jesus é apresentado como um Cordeiro (Jo 1.29; Ap 4.6). Que Ele, Cristo, é o nosso Cordeiro pascal (1 Co 5.7). 

Não é pecado, na minha opinião, comprar um ovo de páscoa para os seus filhos. Não é pecado comer um bom bacalhau . Não foi meu propósito discutir se a Páscoa é uma data que os cristãos devem comemorar ou não. 

Nosso propósito foi mostrar que a primeira Páscoa foi muito centrada na família e extrair lições importantes às famílias hoje. 

Coma chocolate (que gostosura!), se puder! Saboreie um bom bacalhau (Ah, que delícia!), mas não se esqueça do papel da família na primeira Páscoa e que Jesus, o Cordeiro de Deus, foi sacrificado pelos nossos pecados.
Editado pelo o Pr. José Lúcio

Somos espelhos que Deus usa.


Enquanto caminhamos, o mundo ao nosso redor espera ver, em nós, a transformação que só o Espírito Santo faz na vida de um pecador arrependido. Observando um espelho, relembramos alguns cuidados necessários essenciais para que sejamos usados pelo Senhor, refletindo Sua glória no mundo.
1. Para refletir como espelho a Glória de Cristo, é preciso ter o rosto descoberto
Assim como um espelho deve estar descoberto para refletir a imagem de determinado objeto, nós também necessitamos de que nada se interponha entre nós e o nosso Deus. O véu que separava o homem de Deus foi rasgado por ocasião da morte de Jesus na cruz. Este gesto, sem par, possibilitou que a glória do Senhor rebrilhasse em nossa vida. O acesso que temos à sua presença foi garantido pela morte e ressurreição de Cristo. Vamos desfrutar, portanto, dessa comunhão.

2. Para refletir como espelho a Glória de Cristo, é preciso estar limpoMuitas vezes, a imagem refletida no espelho não é nítida, não tem  brilho. Pequenas manchas internas, ou até mesmo poeira, dificultam a nossa visão. Assim também, os nossos pecados  encobrem o rosto do nosso Deus e as nossas iniqüidades nos  separam do Senhor (Isaías 59:2). Se desejarmos refletir a sua glória com todo o brilho e perfeição, busquemos diariamente purificar as nossas vidas, confessando "os nossos pecados, na certeza de que Ele é fiel e justo para nos perdoar e purificar de toda e qualquer injustiça" (110 1:9).
3. Para refletir como espelho a Glória de Cristo, é preciso estar bem direcionadoMesmo descoberto e limpo, o espelho só é capaz de refletir o objeto para o qual se direciona. O cristão que não está em sintonia com o Senhor corre o risco de refletir outras imagens. Ao direcionar o nosso olhar para o "autor e consumador de nossa fé", passamos a refletir cada vez mais a sua glória, através de nossas vidas. E assim, de glória em glória, somos transformados e Sua luz se revela em nossa vida. Quanto mais ela rebrilhar, mais Cristo será visto em nós.

Conclusão
Como espelho de Cristo eu devo:
1 - Reconhecer minhas fraquezas - Salmo 139:23 e 24.
2 - Obedecer ao plano de Deus para minha vida - Salmo 40:8.
3 - Confiar no poder de Deus e não em minhas forças - Filipenses 4: 13.

A Mulher Virtuosa

Nos dias de hoje, as revistas de variedades, de circulação nacional e internacional, costumam, através de testes, simplórios e superficiais, do tipo “avalie que tipo de mulher você é”, compulsar certos parâmetros da condição humana, como grau de inteligência, capacidade afetiva, desenvoltura diante de crises e problemas, existenciais, etc., fazendo tudo recair no deboche que caracteriza essas publicações sensacionalistas, que visam mais o vender do que o formar Para esses segmentos, a mulher fica deturpada entre a capacidade profissional (ganhar dinheiro) e a liberalidade de comportamento (a busca do prazer a qualquer preço). Eu acho que existe algo – e alguém – bem mais conciso, real e virtuoso. "A mulher não pode ser louvada só pelo palpável ou pelo sensível. Na literatura mundial, seja nas culturas antigas como nas modernas, vamos encontrar louvores à mulher virtuosa, aquela em quem o marido pode confiar que alegra sua vida e dá sentido à sua existência. Na Bíblia judaico-cristã, especificamente no capítulo 31 (vv. 10 a 31) do Livro dos Provérbios, que vou usar para enriquecer esta reflexão. “Mulher virtuosa, quem a pode achar? Pois o seu valor muito excede ao de jóias preciosas. O coração do seu marido confia nela, e não lhe haverá falta de lucro. Ela lhe faz bem...” De fato, nada faz mais bem ao coração de um homem do ter a seu lado e amar uma mulher de virtude, que saiba amar, seja fiel, que expresse com clareza suas idéias e seus gostos, que tenha a generosidade de amar mais ao outro do que a si, a ponto de perdoar sem medidas, ressentimentos e cobranças, renunciando a si, passando por cima de seu amor-próprio, às vezes, para acolher o outro, dar-lhe paz e segurança. Fidelidade não é só a continência sexual. A pessoa fiel é em todas as dimensões, a partir de seus pensamentos, idéias, palavras e fantasias. Sem ser servil, escrava ou uma mera “rainha do lar”, a mulher de verdade é operosa, sem nunca deixar de hierarquizar sua atividade e sua dedicação. Ela sabe que em primeiro lugar está o marido, os filhos e depois – bem depois – a casa e as coisas materiais. Mesmo assim, seu lar é modelo: “Quando ainda está escuro, ela se levanta, e dá mantimento à sua casa, e a tarefa às suas servas”. A verdadeira mulher, não é egoísta, mas altruísta, amável e benévola capaz de colocar o interesse daqueles que ama, em primeiro lugar. Não entroniza, pragmaticamente, o marido e os filhos, para tornar-se feliz com isto, mas é generosa com todos, a partir dos seus, e da felicidade deles à sua. “Ela abre a mão para o pobre; sim, ao necessitado estende as suas mãos. Não tem medo da neve, pois todos os da sua casa estão vestidos de púrpura”. Não é verdadeira a afirmação que diz que atrás de um homem vencedor sempre está uma grande mulher. Não! Eu digo: “Ao lado de um homem feliz sempre está uma mulher virtuosa!”. Sua capacidade de ser gente ensina a todos, a partir do marido, dos filhos, da família, dos amigos. Todos se tornam espelho de sua virtude, fruto do seu amor, beneficiários de seu carinho, destinatários de seu desvelo e objetos de seu perdão. O homem que tem uma mulher com esses atributos, é capaz de ser eternamente feliz e invejado, pois conquistou, sem dúvidas, um incalculável tesouro. Conhece-se o seu marido nas portas da cidade, quando se assenta entre os anciãos da terra. A força e a dignidade são os seus vestidos; e ela abre a sua boca com sabedoria, e o ensino da benevolência está na sua língua. Hoje, tantos correm atrás das paixões, da ilusão da matéria, dos sentidos e da moda, buscando o prazer de forma egoísta e desordenada. Com isso – só para usar duas figuras bíblicas – guardam tesouros em vasos de barro, ou carregam água em balaios. É preciso ver, a tempo, a riqueza de uma verdadeira mulher, a qual o passar do tempo só dá sabedoria, tranqüilidade, beleza e paz. Louvar as virtudes de alguém depois que se foi, que morreu, não adianta mais nada. Enganosa é a graça, e vã é a formosura; mas a mulher que teme ao Senhor, essa será louvada. Dai-lhe do fruto das suas mãos, e louvem-na nas portas as suas obras”. Sempre que me ocorre a imagem bíblica da mulher virtuosa, eu me lembro com carinho, de Maria, mãe de Jesus, de minha Vó Severina, que está no céu, de outras tantas mulheres dignas que conheço. Como o rei Salomão, eu enalteço, dizendo: Muitas mulheres têm procedido virtuosamente, mas tu a todas sobrepujas! Feliz o homem que, pode exultar por amar e ser amado por uma mulher assim, amiga e companheira. "A força e a dignidade são os seus vestidos, e quanto ao dia de amanhã, não tem preocupação”.Você pode viver para o louvor da glória de Deus! " O amor tudo suporta, Tudo espera e Tudo Crê".

Minha Vitória hoje tem Sabor de Mel

Arquivo do blog

Coletânea de Cantoras Evangélicas

Ponte em Natal-Rn

Ponte em Natal-Rn

Igreja Assembléia de Deus

Igreja Assembléia de Deus
Templo central de Natal